Dona Raimunda Quebradeira de Coco, presente!

Ontem perdemos uma mulher muito importante para a luta socioambiental no Brasil, Raimunda Gomes da silva, fundadora da Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu. Seu trabalho de organizar as quebradeiras e reivindicar a conservação de babuçuais e o acesso das mulheres aos cocos se confunde com a luta pela proteção ambiental e seu uso sustentável. Dona Raimundinha, como era conhecida, teve sua atuação reconhecida por várias instituições acadêmicas, recebeu prêmio Bertha Lutz  do Senado e esteve apresentando sua história em eventos na Europa. Que seu legado possa ser honrado por todos que compreendem a importância da proteção ambiental para as populações tradicionais e para a sociedade em geral.

Que Deus console sua família, amigos e companheiras de caminhada e que sua memória e exemplo frutifiquem, como os generosos babaçus, alimentando o vigor de todos que buscam vida digna neste país.