“Perdão de dívidas de grupos poderosos tiram bilhões que poderiam gerar empregos”, diz Marina no RJ

A candidata à Presidência da coligação REDE-PV, Marina Silva, defendeu o fim da “farra do Refis” como uma das formas para incentivar a criação de novos empregos no País.

“A perdão de dívidas para grupos poderosos tiram bilhões de investimentos que poderiam ajudar a gerar empregos. É dessa forma que vamos recuperar empregos, além de fechar o dreno da corrupção e recuperando a credibilidade para investimentos externos e internos”, disse.

Marina também defendeu a geração de empregos com incentivos à construção civil, fomento ao turismo e a criação de cerca de dois milhões de postos de trabalho com energia renovável, através do programa Sol Para Todos.

A candidata lembrou a importância da integração de políticas públicas para o desenvolvimento do Brasil com o programa Vida Digna, que engloba geração de empregos, saúde, educação e segurança pública.

Democracia

Em relação a confiabilidade das urnas eletrônicas no País, Marina afirmou que vai “reconhecer o resultado democrático” do pleito presidencial. “As eleições serão fruto da vontade soberana do povo brasileiro. Não iremos para as urnas para repetir mais do mesmo, com a corrupção ou arriscar o futuro dos nosso filhos”, concluiu.