Defende o Estado laico

Marina defende a laicidade do Estado brasileiro que garante igualdade de direitos entre todos os cidadãos, tenham eles uma crença religiosa ou não. Esta é uma conquista dos regimes democráticos e uma cláusula pétrea da Constituição brasileira.

A trajetória de mais de 30 anos de vida pública de Marina é uma prova concreta de como não há influência de sua religião, como cristã evangélica, em sua atuação política. Marina já foi vereadora, deputada estadual, senadora, ministra, duas vezes candidata à presidência, e não há qualquer iniciativa que atente contra a democracia, o Estado Laico e os direitos humanos.

O espaço político não deve ser utilizado como púlpito nem o espaço religioso deve ser utilizado como palanque político.