“Vamos restaurar a política brasileira”, diz Marina

A candidata da coligação Rede-PV à Presidência, Marina Silva, votou neste domingo em Rio Branco, sua terra natal, e disse estar credenciada para ir ao segundo turno.

“Eu e Eduardo Jorge somos uma alternativa. Apresentamos as melhores propostas para resolver os problemas da violência, do desemprego, da educação, da saúde e, sobretudo, para restaurar a política brasileira”, disse a candidata a jornalistas na saída da seção eleitoral, na sede do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

Marina voltou a afirmar que a polarização no quadro eleitoral, entre a extrema-direita, representada por Jair Bolsonaro,
e a esquerda populista, encarnada no PT, é prejudicial ao país. “O Brasil não precisa ficar entre a cruz da corrupção e a espada da violência”, disse. “Fizemos uma campanha limpa, com propostas, sem agressão. E é por isso que estamos credenciados para ir ao segundo turno”, disse.

A decisão, agora, é do eleitor, afirmou. “Fazendo o bom combate, a gente tem a clareza de que as alternativas foram postas na mesa. Quem decide os rumos de um país numa democracia é o cidadão com seu voto. O voto de uma pessoa pode oferecer educação de qualidade ou manter a corrupção. O voto de uma pessoa pode ajudar a resolver a violência ou aumentar a violência, com a ideia falsa e perigosa de que se vai resolver a segurança pública distribuindo armas para todo mundo.”

A candidata também criticou o uso de notícias falsas nas redes
sociais, frequente neste pleito. “Não fomos pelo caminho tentador das propostas mirabolantes, muito menos de fazer o discurso fácil da desconstrução da violência, do uso de fake news.”

Questionado sobre quem apoiaria caso não fosse ao segundo turno,
Marina disse que essa pergunta “só se faz depois da apuração”: “Como no meu Estado a gente está duas horas atrás, a gente vai ter de esperar um pouquinho mais.”

Apuração em Brasília

Marina chegou a Rio Branco ao meio-dia de sábado, véspera do primeiro turno. Foi recebida pela militância da Rede, falou com a imprensa e encerrou as atividades de campanha. No fim do dia, visitou as irmãs no bairro da Cidade Nova,
onde morou.

Após a votação no domingo, embarca para Brasília, onde acompanhará a apuração dos votos e dará entrevista coletiva.